Porque será? Biden tenta adiar a divulgação dos dados de segurança das vacinas Covid até 2026.

O regime Biden está a tentar atrasar em 18 meses a divulgação dos dados de segurança das vacinas contra a Covid-19, o que por si é revelador do desastre humanitário que os números encerram.

Não dá para acreditar: Trump considera o vilão globalista Jamie Dimon para Secretário do Tesouro da sua administração.

É difícil qualificar este erro de casting: Donald Trump afirmou que está a considerar o globalista, corporativista e criminoso profissional Jamie Dimon, do JP Morgan Chase, para secretário do Tesouro da sua administração.

Olhos nos olhos, eurodeputada polaca encara von der Leyen e diz-lhe: “Devia estar na prisão”:

No momento em que Ursula von der Leyen celebrava a sua renomeação para presidente da Comissão Europeia, a eurodeputada Ewa Zajączkowska-Hernik interrompeu as festividades com um discurso ousado e frontal, que lhe valeu o título de “rainha da direita europeia”.

Alemanha: Sem qualquer mandado judicial, Gestapo de Olaf Scholz fecha a Compact Magazine e faz rusga à casa do editor.

Naquela que será a acção mais repressiva contra a liberdade de imprensa na Alemanha desde a II Guerra Mundial, o governo de Olaf Scholz interditou a revista Compact Magazine e mandou mais de 200 agentes da polícia fazer uma rusga ao escritório e domicílio do seu editor.

Joe Biden desiste da corrida, Kamala Harris entra no sprint.

Sai de cena um desastre com pernas, entra em cena um acidente com braços: Joe Biden desistiu oficialmente da sua recandidatura à presidência, endossando a vice-presidente Kamala Harris, que partilha com ele a total inaptidão para o cargo.

E a culpa pelas notícias sobre a demência senil de Joe Biden vai para … (tambores) … Vladimir Putin!

Em negação: O Departamento de Justiça de Joe Biden e a sua Secretária de Imprensa sugeriram que bots russos estão por trás das notícias negativas nos meios de comunicação social sobre o declínio mental do Presidente.

Tentativa de assassinato de Trump: Breve história do incitamento neoliberal.

Celebridades, 'jornalistas' e políticos neoliberais, incluindo Joe Biden, intensificaram o incitamento contra Donald Trump antes da tentativa de assassinato contra ele, no sábado. Uma breve revisitação desses apelos à violência.

Joe Biden poderá abandonar a corrida presidencial sem endossar Kamala Harris.

Um repórter sénior da Newsmax anunciou no X que o Presidente Joe Biden concordou em abandonar a corrida presidencial e que vai recomendar uma convenção aberta, sem endossar a Vice-Presidente Kamala Harris.

Finalmente: Regime Biden estende a ‘protecção’ dos Serviços Secretos a RFK Jr. após tentativa de assassinato de Trump.

Joe Biden despachou um destacamento dos Serviços Secretos para o candidato presidencial independente Robert F. Kennedy, na segunda-feira, embora, depois do que aconteceu no sábado, talvez RFK deva considerar se essa concessão se destina a protegê-lo ou a matá-lo.

Tentativa de asssassinato de Trump: A hipótese de dois atiradores ganha peso.

Enquanto uma análise forense de áudio sugere a presença de dois atiradores, ficámos a saber que Thomas Matthew Crooks era tão mau atirador que errava por seis metros alvos a 15 metros de distância, e por isso não foi aceite no clube de tiro do seu liceu.

Klaus Schwab diz que a humanidade deve ser “forçada a colaborar” com as elites globalistas.

No seu característico tom de falso profeta, Klaus Schwab disse aos delegados de uma conferência na China que a humanidade precisa de ser "forçada a uma colaboração" com as elites globalistas. Não explicou porém como é que pretende exercer essa força.

Contra-atiradores estavam no edifício usado pelo terrorista que tentou assassinar Trump, e até lhe tiraram fotografias

O atirador que tentou matar Donald Trump foi identificado e fotografado por forças de segurança que se encontravam no edifício que escolheu para a operação, 30 minutos antes dos disparos. Fica assim colocada de parte a hipótese da incompetência.

Tentativa de assassinato de Trump: Mais e mais suspeitas. Menos e menos dúvidas.

Há agora mais factos bizarros que, acrescidos ao nível abismal de incompetência dos Serviços Secretos, excessivo para ser plausível, levantam cada vez menos dúvidas de que esta acção tem todas as marcas caraterísticas de uma black op.

Donald Trump nomeia o senador do Ohio, J.D. Vance, como o seu candidato a Vice-Presidente.

Donald Trump escolheu o Senador J.D. Vance, do Ohio, como o seu candidato à Vice-Presidência. Vance é um candidato sólido, de inspiração populista, e um gigante intelectual em comparação com Kamala Harris. Uma óptima escolha.

Onde é que já vimos este filme? Regime Macron inicia perseguição judicial a Marine Le Pen.

Seguindo o manual de normas do Departamento de Justiça do regime Biden, que instrumentalizou o aparelho judicial contra Donald Trump, os procuradores de Macron estão a tentar encarcerar Marine Le Pen. Resta esperar que sejam igualmente mal sucedidos.

Incompetência ou conspiração: Questões e suspeitas amontoam-se sobre a tentativa de assassinato de Trump.

À medida que passam as horas sobre a tentativa de assassinato de Donald Trump, sobram muitas suspeitas sobre a forma como as forças de segurança responsáveis pela integridade do ex-presidente responderam aos acontecimentos. Uma síntese desses enigmáticos factos.

Biden confunde Kamala Harris com Donald Trump e Zelensky com Putin.

De mal a pior: No mesmo dia, em dois momentos relacionados com a Cimeira da NATO que decorreu em Washington, Joe Biden trocou Kamala Harris por Donald Trump e Volodymyr Zelensky com Vladimir Putin.

Departamento de Segurança Interna do regime Biden considera que a religião é um indicador de terrorismo doméstico.

Um memorando do Departamento de Segurança Interna do regime Biden sugere que ser "religioso" ou "militar" é um "indicador de extremismo e terrorismo". E onde lemos "religioso", devemos entender "católico" ou "protestante", claro.

Polónia: Novo projecto-lei dará ao governo globalista acesso privilegiado aos dados privados dos cidadãos.

Confirmando que está a seguir escrupulosamente o guião totalitário das elites globalistas, o regime Tusk prepara-se para aprovar uma pacote legislativo que permite a vigilância dos cidadãos polacos sem mandato judicial.

Foi fazer turismo? Especialista em Parkinson visitou a Casa Branca pelo menos 8 vezes desde Julho do ano passado.

Os registos de visitantes da Casa Branca revelaram uma substantiva quantidade de reuniões entre o médico pessoal do presidente Joe Biden, Dr. Kevin O'Connor, e o Dr. Kevin Cannard, um especialista em Parkinson e distúrbios cerebrais profundos, desde Julho de 2023.

Regime Biden persegue informador que expôs terapias de mudança de sexo em menores.

Um médico que denunciou um programa clandestino de um hospital do Texas que incluía a administração de bloqueadores da puberdade, hormonas sexuais cruzadas e outras terapias de mudança de sexo em menores, foi processado pelo Departamento de Justiça do regime Biden.

Alemanha: Governo de Scholz decreta redução de impostos apenas para imigrantes.

Até que ponto podem as elites políticas desprezar os cidadãos do seu próprio país? O governo de Olaf Scholz responde com um plano fiscal para 2025 que tributa brutalmente os nativos para reduzir substancialmente as contribuições dos imigrantes.

Secessão: 13 condados do Oregon querem separar-se do estado democrata e aderir ao Idaho conservador.

O 13º condado conservador no leste do Oregon votou para se separar do estado democrata e juntar-se ao vizinho Idaho, reforçando este movimento popular de secessão no Oeste dos Estados Unidos.

Logo no primeiro dia como primeiro-ministro, Starmer cancela deportação de ilegais e liberta 40.000 criminosos.

Mal chegou ao nº 10 de Downing Street, Keir Starmer começou de pronto a implementar a agenda de caos que tem em mente para transformar o Reino Unido numa distopia infernal: cancelar deportações de imigrantes ilegais e libertar criminosos foram as prioridades.

França suicida-se. Extrema-esquerda vandaliza Paris, mesmo depois de ter ganho as eleições.

O pacto profano entre Macron e a extrema-esquerda, e a incapacidade da direita em criar uma frente unida, conduziram ao desastre: A França suicidou-se, no domingo.

Eleições no Reino Unido: 20% dos eleitores votaram no Partido Trabalhista-Globalista que controla agora 64% do Parlamento.

Há muitas leituras possíveis do que aconteceu na sexta-feira. O Contra apresenta duas, e faz o cálculo dos estragos, porque a verdade dos factos é só uma: Nas mãos de Keir Starmer, o Reino Unido vai, em definitivo, deixar de ser uma nação.

‘Não me vou embora’: Biden recusa-se a desistir da corrida para a presidência.

Apesar da pressão crescente para que renuncie, Joe Biden reiterou o compromisso de permanecer na corrida para a reeleição. Mas até à convenção democrata, em Agosto, é provável que o convençam - e à bruxa da mulher dele - a mudar de ideias.

Viktor Orbán: “Alemanha não tem o mesmo aspecto, não tem o mesmo sabor, não tem o mesmo cheiro”.

Apelando aos húngaros que digam "não" a uma transformação semelhante do seu país, Orbán disse isto, Deus o abençoe: "Se eu comparar esta Alemanha com a Alemanha de há dez anos, não tem o mesmo aspecto, não tem o mesmo sabor, não tem o mesmo cheiro".

Sentença de Trump pelo tribunal de Manhattan fragilizada e adiada em função de recentes decisões do Supremo.

Duas recentes decisões do Supremo fragilizaram a condenação de Trump no processo de falsificação de registos comerciais, e a sentença que iria ser proferida a 11 de Julho pelo tribunal de Manhattan, vai ser ser adiada para 18 de Setembro.

EUA: 49 Estados estão agora a fornecer formulários de registo eleitoral a “não-cidadãos”.

Rebaldaria total: Os estrangeiros ilegais e outros "não-cidadãos" que se encontrem nos EUA podem receber formulários de registo eleitoral sem necessidade de apresentar prova de cidadania em pelo menos 49 estados da federação americana.

França: Globalistas e extrema-esquerda unem-se para impedir vitória populista.

Globalistas e radicais de esquerda estão a unir-se, numa aliança contra natura, para anular os resultados eleitorais em França, com o beneplácito do centro-direita, que prefere oferecer o poder a chegavaristas a conviver com Le Pen.

Há sempre um prémio para globalistas que perdem eleições: Mark Rutte vai se o próximo secretário-geral da NATO.

Globalistas falhados são frequentemente premiados depois de perderem eleições e Mark Rutte, que não serve para liderar os Países Baixos, é perfeito para chefiar a mais perigosa aliança militar deste lado da galáxia.

Denunciante do IRS diz que foi impedido pela CIA de investigar cúmplice de Hunter Biden.

O denunciante do IRS, Gary Shapley, testemunhou que lhe foi dito que “não podia continuar a investigar” o cúmplice de Hunter Biden, Kevin Morris, devido a pressões exercidas pela CIA.

Espanha alarga a lei da eutanásia aos doentes mentais.

Apesar de um acórdão do Tribunal Constitucional em sentido contrário, o executivo de Sánchez afirmou que a sua lei da eutanásia permite o suicídio assistido de doentes mentais. Mais uma violação flagrante da ética e da democracia, pelo governo globalista espanhol.

Supremo Tribunal determina que Trump não pode ser processado por actos oficiais.

Num mundo normal, esta decisão do Supremo devia colocar um ponto final no processo que o Departamento de Justiça levantou contra Trump, a propósito dos acontecimentos de 6 de Janeiro. Mas a verdade é que vivemos num mundo que oscila para lá da normalidade.

27% dos eleitores americanos sofre de uma espécie de declínio cognitivo mais grave que Joe Biden.

Considerando que até Joe Biden "se sentiu humilhado" com a sua prestação no debate presidencial, os 27% de eleitores americanos que acham que o Presidente está intelectualmente apto para o cargo têm, comparativamente, ainda maiores problemas de cognição.

Nem as moscas mudam: Von der Leyen assegura novo mandato como Presidente da Comissão Europeia.

A  prova provada que o optimismo que se seguiu às eleições para o Parlamento Europeu era bastante despropositado, é o acordo entre as elites do velho continente que vai manter globalista-leninista Ursula von der Leyen na liderança da Comissão Europeia.

Quo Vadis, Ocidente?

A convite de Luís M. Gagliardini Graça, o Contra foi convidado a dissertar sobre o rumo civilizacional do Ocidente, no Real Clube de Campo D. Carlos. Este artigo documenta o encontro, que reuniu um ilustre conjunto de cidadãos acordados para as ameaças da actualidade.

França: Burocratas declaram guerra à democracia.

O partido de Marine Le Pen ganhou a primeira ronda eleitoral das legislativas francesas, mas o estado profundo não está disposto a cumprir com as regras da democracia e promete desobedecer ao mandato das urnas.

Advogada holandesa processada por publicação nas redes sociais em que criticava a migração em massa.

Uma advogada conservadora holandesa está a ser processada sob a acusação de “racismo” e “incitação ao ódio” por ter criticado a migração em massa, depois de um rapaz branco ter sido espancado e atirado para uma linha de comboio por um grupo de imigrantes.

Director-Geral da OMS: “É hora de ser mais agressivo na repressão dos que se opõem às vacinas.”

A Organização Mundial de Saúde como polícia política: Tedros Ghebreyesus declarou que chegou o momento de intensificar a repressão sobre aqueles que se opõem às terapias genéticas mRNA, deixando claro que nenhum debate sobre o assunto será permitido.

Não foi um debate. Foi um acto de crueldade, transmitido em directo.

Se por hipótese absurda ainda estivesse em aberto a possibilidade de Joe Biden poder desempenhar mais 4 anos como fantoche do sistema, essa disparatada ideia atingiu finalmente o zero absoluto, no apocalipse de ontem à noite.

Plano B: Como é que o aparelho democrata equaciona a eventual substituição de Joe Biden.

O aparelho democrata tem um plano para impedir que Joe Biden prossiga com a sua recandidatura à presidência, que parece condenada ao desastre. Mas é preciso que o demente octagenário colabore, o que não é garantido.

“Eu ou a guerra civil”: Macron ameaça eleitores com o caos que ele próprio criou.

Seguindo à risca a estratégia globalista de assustar para reinar, Macron prevê a guerra civil caso perca as eleições. A ironia é que o caos para o qual adverte resulta precisamente das suas políticas neoliberais, que estão a deixar a França à beira de um ataque de nervos.

“Interferência eleitoral”: Regulador britânico limita a 8% a cobertura televisiva de Farage.

O regulador estatal das comunicações televisivas e radiofónicas na Grã-Bretanha fixou a quota de cobertura do partido de Nigel Farage em apenas 8%, apesar de o Reform UK estar empatado ou à frente dos Conservadores nas sondagens nacionais.

Traição após traição: Meloni fecha a porta do ECR a Orbán para poder namorar com os globalistas do Parlamento Europeu.

Giorgia Meloni continua a trair o seu mandato populista - e os líderes não globalistas da Europa - recusando o acesso do partido de Viktor Orbán ao grupo do Parlamento europeu que lidera, só para obter zero resultados de um namoro que procurou firmar com os globalistas.

Trump promete legalizar todos os imigrantes que tirarem um curso superior nos EUA.

É difícil sintetizar a idiotia na intenção de Trump de legalizar todos os imigrantes licenciados nos EUA, mas ao servir os interesses daqueles que o odeiam de morte, o magnata de Queens elucida-nos com eloquência sobre a deficiente qualidade dos seus instintos políticos.

Farage quer romper os laços da Grã-Bretanha com o WEF.

No contexto da campanha eleitoral para as eleições antecipadas de 4 de Julho, Nigel Farage prometeu romper os laços da Grã-Bretanha com o World Economic Forum de Klaus Schwab.

Globalistas afirmam que rejeição da sua agenda pelos eleitores é “uma ameaça à democracia”.

Num perverso exercício de retórica orwelliana, os globalistas está a condenar a rejeição do seu programa de cinzas pelos eleitores do velho continente como uma "ameaça à democracia”. Porque as eleições só são válidas quando eles as ganham.

O Capitólio, por dentro (que não é bonito de se ver), e um aviso à navegação.

Numa entrevista de Tucker Carlson a Thomas Massie, um dos poucos representantes do Congresso americano que de facto representa o seu eleitorado, percebemos como funciona o Unipartido de Washington e como Donald Trump também faz parte desse clube mafioso.

Facto: Representantes republicanos zangam-se mais com as sanções contra Israel do que com a perseguição judicial a Trump.

Os republicanos da Câmara dos Representantes estão a elaborar um projecto de sanções contra o TPI, caso este venha a emitir mandados de captura contra funcionários israelitas por alegados crimes de guerra. Mas em relação à perseguição judicial de Trump são bem mais tolerantes.

Grupo ucraniano financiado pelos EUA publica lista de “inimigos” que inclui Trump, membros do Congresso e jornalistas conservadores.

Não deixa de ser trágico-cómico que os contribuintes dos países ocidentais estejam a financiar um regime que nem sequer esconde que considera alguns dos seus cidadãos, incluindo políticos, jornalistas e líderes de opinião, inimigos mortais.

Investimentos na bolsa feitos pelos congressistas americanos têm uma estranha tendência para gerar grandes lucros.

A grande maioria dos congressistas americanos é reconhecidamente incompetente. Mas, estranhamente, mostram grandes talentos na intrincada arte de escolher fundos de investimento que se mostram invariavelmente lucrativos.

Rússia faz nova proposta de paz, de pronto recusada pelo bloco ocidental.

A Rússia apresentou na semana passada uma nova, concreta e sensata proposta de paz. A Ucrânia e o Bloco Ocidental rejeitaram-na de imediato, porque os globalistas estão tão interessados na cessação do conflito como no tempo que faz em Papua Nova Guiné.

AfD está cada vez mais próximo de ser interditado na Alemanha.

Os partidos tradicionais alemães estão a unir-se em torno da interdição do AfD, alegando que o partido populista "é um risco de segurança para as pessoas e para a democracia". E para "salvar a democracia", há que banir a dissidência, claro.

União Europeia castiga Hungria com multa de 200 milhões de euros porque o país se recusa a abrir as fronteiras.

O Tribunal de Justiça das Comunidades Europeias determinou que a Hungria deve pagar uma coima no valor de 200 milhões de euros, com uma sanção diária adicional de um milhão de euros, até que ceda às políticas de fronteiras abertas da UE.

Regime Biden usa a reserva petrolífera americana para baixar os preços, numa desesperada medida eleitoralista.

De forma a tentar baixar os preços dos combustíveis até às presidenciais de Novembro, o regime Biden está a despejar no mercado um milhão de barris de petróleo da reserva energética americana, que já se encontra nos níveis mais baixos desde os anos 80.

Sondagem: Reform UK de Nigel Farage ultrapassa o Partido Conservador do Reino Unido.

Tirando partido do descalabro total de Rishi Sunak e do canceroso estabelecimento conservador que o colocou no poder, Nigel Farage está a colocar o Reform UK como o verdadeiro partido de oposição aos trabalhistas. Jolly good show.

Sondagem: Três quartos dos eleitores americanos dizem que o país está “fora de controlo”.

De acordo com uma sondagem recente, três quartos dos eleitores afirmam que os EUA estão “fora de controlo” e no “caminho errado” sob a administração Biden. O que será que o quarto restante anda a fumar?

72 horas de absoluto caos político em Paris.

Em França, a direita não se entende, enquanto a extrema-esquerda já se está a organizar numa "frente popular". Neste contexto, Macron sobreviverá à hostilidade do eleitorado e a um executivo Le Pen e teremos todos que o aturar até 2027.

Nigel Farage agredido de novo por outro esquerdista retardado, desta vez com cimento.

Em mais uma manifestação da tolerância da esquerda, o líder do Reform UK, Nigel Farage, foi novamente agredido enquanto fazia campanha para as próximas eleições legislativas. Desde que começou a campanha, no início desta semana, Farage já foi agredido duas vezes.

Primeira sondagem aponta para derrota humilhante de Macron nas eleições antecipadas.

A primeira sondagem depois de Macron ter decidido antecipar as eleições legislativas francesas é devastadora para as ambições do globalista e uma boa notícia para Marine Le Pen.

Caos nos cadernos eleitorais dos EUA: Mais de 26.000 eleitores mortos e 92.000 eleitores inactivos no Michigan.

Organizações conservadoras nos EUA tentam recorrer aos tribunais para obrigar as autoridades dos estados 'azuis' a actualizar os cadernos eleitorais, mas os democratas no poder e o aparelho judicial que os serve, recusam-se a fazê-lo. Porque será?

Salvini ridiculariza Macron: “Ponha o capacete e vá para a Ucrânia.”

A retórica belicosa e irresponsável de Macron puxou pela veia satírica do vice-primeiro-ministro italiano Matteo Salvini, que sugeriu ao presidente francês que pegue ele mesmo em armas e vá lutar para a frente ucraniana.

Imigrantes ilegais votam de facto nas eleições americanas, e 3 em cada 4 dos seus votos caem nos Democratas.

Os imigrantes ilegais estão a votar nas eleições americanas, apesar das afirmações em contrário do governo Biden e dos media corporativos - e têm três vezes mais probabilidades de votar nos democratas.

Os erros do Ocidente e o caminho para a paz: o que Putin disse à imprensa internacional.

Porque o pensamento do líder russo é constantemente adulterado pela imprensa corporativa, o Contra faz um breve resumo das questões levantadas durante a reunião de Putin com os orgãos de comunicação social internacionais, na semana passada.

Nigel Farage muda de ideias, vai candidatar-se ao Parlamento e já está a ser agredido com batidos de leite.

Nigel Farage anunciou que vai assumir a liderança do Partido Reformista do Reino Unido e concorrer às próximas eleições legislativas britânicas. Logo no primeiro dia de campanha, levou com um batido de leite pela cabeça a baixo e ficou a saber que pode eleger 3 deputados.

Calem-se!

Paulo H. Santos parte das reflexões de Wittgenstein sobre a linguagem para lançar um alerta: A censura, adicionada às limitações naturais da comunicação humana, faz mais do que restringir a liberdade, aniquilando aos poucos a expressão externa da nossa existência.

Eleições para o Parlamento Europeu: Europa vira à direita. Mas devagar.

Ninguém estava à espera de uma revolução populista, mas se os vários grupos de direita do Parlamento Europeu não se unirem, estas eleições só vão perpetuar o lamentável regime globalista da UE. Salva-se a queda, estrondosa, de Macron.

Tucker Carlson & Doug Wilson ou uma conversa que cai no ContraCultura como champanhe sobre morangos.

A conversa entre Tucker Carlson e Doug Wilson, gravada em Abril, não podia ser mais compatível com o manifesto editorial do ContraCultura. Cabe-nos assim a missão de recomendar o seu consumo. Vivamente.

Robert Fico faz primeira declaração depois da tentativa de assassinato: “o direito a uma opinião diferente deixou de existir na UE.”

Na sua primeira declaração pública desde que foi baleado no mês passado, Robert Fico afirmou que a oposição política do país, apoiada pelo Ocidente, esteve na origem da tentativa de assassinato de que foi vítima.

Alemanha: Radical da Antifa esfaqueia político do AfD.

Num magnífico exemplo da tolerância da esquerda, um extremista da Antifa atacou um político da AfD com uma faca em Mannheim, na Alemanha, muito perto do local onde um islamista matou um polícia na semana passada.

União Europeia sanciona site noticioso de direita, céptico em relação à imigração.

Pelo crime de não cumprir com as narrativas do mainstream globalista, a União Europeia impôs sanções ao site de notícias Voice of Europe. As sanções incluem o congelamento de bens e a proibição de viajar.

Surrealista: Itália ‘populista’ e Grécia ‘conservadora’ vão receber os imigrantes de Biden.

Contado ninguém acredita: A Itália da 'populista' Giorgia Meloni, e a Grécia, cujo governo prometeu um rigoroso controlo da imigração, vão começar a receber migrantes directamente da América Latina para aliviar a pressão sobre a fronteira sul dos EUA.

União Europeia planeia vigilância em massa de conversas privadas.

A União Europeia está a tentar implementar a vigilância em massa de conversas privadas online, sob o (falso) pretexto de combater o abuso sexual de crianças.

Trump soma 34,8 milhões de dólares em doações logo após ser considerado culpado pelo juri de Manhattan.

Pelos vistos, os eleitores de Donald Trump não desanimaram com o veredicto do juri do tribunal de Manhattan: 24 horas após ser considerado culpado, o candidato republicano angariou 35 milhões de dólares, principalmente em donativos de pequeno montante.

Um dos últimos meios de comunicação conservadores da Eslovénia foi invadido pela polícia.

No exemplo mais flagrante até à data da purga dos meios de comunicação social que o governo esloveno de esquerda está a implementar, as autoridades invadiram os escritórios do canal conservador Nova24TV.

Antigo director da Mossad ameaçou procuradora do TPI que investigava crimes de guerra cometidos por Israel.

O antigo chefe da Mossad, Yossi Cohen, terá ameaçado um procuradora do TPI que investigava crimes de guerra cometidos por Israel, dizendo-lhe: “Não te queres meter em coisas que possam comprometer a tua segurança ou a da tua família”.

Culpado: Júri nova-iorquino condena Trump por um crime que ficou por explicar.

O júri de Manhattan considerou Trump culpado de 34 acusações de falsificação de registos comerciais que, em Nova Iorque, são geralmente consideradas contravenções e não crimes. A razão da criminalização destas contravenções ficou por provar e até por explicar.

Gestapo sob esteróides: Von der Leyen propõe “vacinas” para curar as mentes e um “escudo” contra a desinformação.

A campanha da presidente da Comissão Europeia inclui uma acção preventiva sem precedentes contra o pensamento errado. E um "escudo" que proteja as elites do livre arbítrio das massas. O que é que pode correr mal?

Tratado pandémico da OMS está morto. Por enquanto.

Deus é grande: Após dois anos de negociações, os 194 estados membros da Organização Mundial de Saúde revelaram-se incapazes de chegar a um consenso sobre o seu infame “Tratado Pandémico”.

Director-adjunto do FBI incita os agentes a espiar os cidadãos americanos.

Com a benção do speaker republicano Mike Johnson, o director-adjunto do FBI, Paul Abbate, está a pressionar os funcionários do braço armado do regime Biden para que continuem a utilizar o programa de vigilância da Secção 702 da FISA para espiar os cidadãos americanos.

Alemanha: Bundestag descriminaliza posse de pornografia infantil.

Mais um triunfo do satanás globalista: O Parlamento alemão removeu uma secção do Código Penal que tornava a posse de materiais de abuso sexual infantil um crime grave, reduzindo a circunstância para uma simples contravenção.

Controle de danos: Rishi Sunak anuncia eleições antecipadas para 4 de Julho.

O não eleito primeiro-ministro britânico viu-se obrigado a antecipar as eleições porque os 'conservadores' sabem que quanto mais tempo este governo estiver no poder, piores serão os seus resultados nas urnas.

Irlanda pressiona tecnológicas: Censurem as redes sociais ou enfrentarão “consequências”.

O director executivo da Comissão Eleitoral irlandesa quer que os gigantes da tecnologia esmaguem a chamada 'desinformação' que pode prejudicar a “democracia”, ou seja, todo o tipo de informação ou discurso que se desvie da narrativa globalista.

FBI foi autorizado a usar ‘força letal’ contra Trump durante a rusga à sua residência na Florida.

O FBI foi autorizado a usar “força letal” contra o ex-presidente Donald Trump quando a agência do regime Biden invadiu Mar-a-Lago em busca de documentos confidenciais, de acordo com documentos judiciais que vieram a público esta semana.

Investigação sugere que o suspeito na tentativa de assassinato de Robert Fico não agiu sozinho.

O histórico das redes sociais e das comunicações do suspeito “não foi apagado por ele e também não foi apagado pela sua mulher", pelo que as autoridades eslovacas estão a considerar a possibilidade de um grupo estar por trás do atentado.

Klaus Schwab demite-se do cargo de presidente do WEF.

Klaus Schwab vai deixar o cargo de presidente do World Economic Forum. Mas a organização, que será gerida pela família, continuará seguramente a ser fiel à agenda totalitária do seu sinistro fundador.

Populistas impedidos de participar no debate sobre as eleições para o Parlamento Europeu.

Os dois principais grupos de direita do Parlamento Europeu acusaram a União Europeia de censura política, depois de terem sido impedidos de participar no principal debate antes da ida às urnas no próximo mês.

Presidente e Ministro dos Negócios Estrangeiros do Irão morrem em acidente de helicóptero.

O Presidente do Irão, Ebrahim Raisi, foi confirmado como morto, depois do helicóptero em que viajava se ter despenhado perto da fronteira com o Azerbaijão. Estará Israel por trás da ocorrência?

Tribunal Penal Internacional vai emitir mandados de captura para líderes do governo sionista e do movimento Hamas.

O TPI, ao contrário do que por momentos se chegou a temer, não cedeu às pressões do bloco Ocidental e vai emitir mandados de captura sobre os sionistas Benjamin Netanyah e Yoav Gallant, e os islamitas Yahya Sinwar e Ibrahim Al-Masri.

Presidente iraniano envolvido em acidente de helicóptero. Buscas em curso.

Na sequência da queda de um helicóptero que transportava o Presidente iraniano Ebrahim Raisi, está em curso uma operação de salvamento perto da fronteira entre o Irão e o Azerbaijão.

Países Baixos: Geert Wilders consegue finalmente uma acordo para formar governo. Mas…

Após quase seis meses de negociações, quatro partidos de direita e centro-direita chegaram finalmente a um acordo de coligação. Mas como na Europa só os líderes de esquerda é que podem chefiar governos sem maioria absoluta, Geert Wilders não será primeiro-ministro.

Milhares de muçulmanos clamam pela instalação do Estado Islâmico na Alemanha.

Milhares de manifestantes reuniram-se em Hamburgo, no fim de Abril, para exigir a criação de um califado islâmico na Alemanha. A manifestação foi organizada por um grupo extremista conhecido como Muslim Interaktiv, que também opera no Reino Unido.

Robert Fico, primeiro-ministro populista da Eslováquia, baleado em tentativa de assassinato.

Na sequência de vários actos violentos contra líderes populistas na Europa, Robert Fico, o primeiro-ministro da Eslováquia, foi vítima de uma tentativa de assassinato e está em risco de vida. Em Bruxelas devem ter aberto umas quantas garrafas de champanhe.

Polónia: Agricultores ocupam Parlamento em protesto contra o ‘Pacto Ecológico’ da UE.

Numa acção directa que antecedeu protestos massivos em Varsóvia, cerca de uma dúzia de agricultores iniciaram um protesto no interior do Parlamento polaco, contra o que consideram ser ameaças existenciais ao seu modo de vida.

Biden acusa os japoneses de xenofobia por recusarem políticas de imigração em massa.

Joe Biden afirmou que o Japão está a enfrentar dificuldades económicas porque é um país “xenófobo” que se recusou a aceitar a migração em massa. Porque não há nada melhor para a economia de um pais do que a entrada de 5 milhões de ilegais em pouco mais de 3 anos.

Projecto-lei de Trudeau sobre ‘discurso de ódio’, que prevê penas de prisão, pode aplicar-se retroactiva e preventivamente.

O governo canadiano acaba de propor legislação sobre 'discurso de ódio' que pode ser aplicada a tudo o que for dito ou publicado no passado, no presente ou no futuro. Uma espécie de relatório minoritário na China de Mao Zedong.

O Tribunal Penal Internacional morreu?

O mesmo Tribunal Penal Internacional que condenou Putin e foi por isso, há apenas um ano atrás, enaltecido pelo bloco ocidental, foi agora ameaçado pelo Congresso dos EUA, por estar a preparar-se para emitir um mandado de captura sobre Benjamin Netanyahu.

Corporações alemãs pressionam trabalhadores para não votarem em partidos ‘populistas’.

Numa ilustração eloquente de capitalismo corporativo, uma aliança formada pelas maiores empresas alemãs está a fazer campanha contra o populismo, a propósito das eleições europeias de Junho próximo.