Trump indiciado criminalmente pela procuradoria de Manhattan.

Donald Trump foi formalmente acusado ontem pelo Gabinete do Procurador Distrital de Manhattan, por pagamentos feitos à actriz de filmes pornográficos Stormy Daniels, e à antiga modelo da Playboy Karen McDougal, durante a campanha eleitoral de 2016.

Donald Trump foi indiciado pela procuradoria da Geórgia sobre alegados esforços para anular as eleições de 2020.

Trump tem agora que lidar com 4 acusações judiciais enquanto tenta a reeleição para presidente dos EUA. Desta vez foi indiciado pela procuradoria estadual da Geórgia sobre alegados esforços para anular a eleição presidencial de 2020.

Culpado: Júri nova-iorquino condena Trump por um crime que ficou por explicar.

O júri de Manhattan considerou Trump culpado de 34 acusações de falsificação de registos comerciais que, em Nova Iorque, são geralmente consideradas contravenções e não crimes. A razão da criminalização destas contravenções ficou por provar e até por explicar.

Representantes democratas dizem que não vão certificar eventual vitória nas urnas de Donald Trump.

Sendo que nas eleições de Novembro os democratas podem conseguir uma maioria na Câmara dos Representantes, é séria a probabilidade de que o Congresso não certifique a vitória de Donald Trump e acabe por colocar na Casa Branca um presidente não eleito.

Trump ganha primárias de Iowa com mais votos que todos os outros candidatos.

Donald Trump obteve uma vitória esmagadora nas primeiras primárias republicanas da corrida presidencial de 2024, somando três vezes mais delegados do que o seu adversário mais próximo e mais de 50% do voto popular.

Hunter Biden foi finalmente indiciado por fuga ao fisco e pode ser condenado a 17 anos de prisão.

Hunter foi indiciado por alegadamente não ter pago mais de 1 milhão de dólares em impostos, enquanto levava uma vida "extravagante" de festas, drogas, prostitutas e luxos. E embora o procurador seja um homem do regime, o juiz foi nomeado por Donald Trump.

Trump no Tucker: entre o meme e a guerra civil.

Só faltou a Carlson perguntar a Trump se fez uma cópia das chaves da garagem onde o governo guarda ovnis e extraterrestres vivos ou falecidos. Porque de resto, e de Epstein à Guerra Civil 2.0, não houve assunto sensível ou saboroso que não servisse a conversa.

Trump promete levar a campanha presidencial até ao fim, mesmo que seja condenado e preso entretanto.

O ex-presidente Donald Trump prometeu que a sua candidatura às presidenciais de 2024 não será interrompida, mesmo que seja entretanto condenado e sentenciado pelas acusações criminais de que é alvo.

Donald Trump vai ser julgado antes das eleições presidenciais.

O ex-Presidente dos Estados Unidos e actual candidato republicano às primárias, Donald Trump, será julgado em Maio de 2024, em plena campanha eleitoral, por alegadamente ter cometido ilegalidades com documentos confidenciais,

Departamento de Justiça do regime Biden inventa mais um processo judicial contra Trump.

Nenhum ex-presidente na história dos Estados Unidos da América tinha até aqui sido judicialmente indiciado. Com este terceiro processo, é cristalino que o Departamento de Justiça está a cometer o crime de interferência eleitoral de que acusa Donald Trump.

Departamento de Justiça dos EUA acusa Donald Trump, horas depois das notícias de suborno a Joe Biden.

Logo depois de sabermos que o FBI omitiu durante anos a informação de que Biden poderá ter sido subornado, Trump foi acusado de má gestão de documentos confidenciais e deve entregar-se a um tribunal federal já amanhã.

Acusação de Trump confirma a era do estado policial na América.

Ao acusar Trump com indícios que já tinham sido recusados por várias instâncias do sistema judicial americano, o promotor público Alvin Bragg deu nova vida à velha máxima do chefe da polícia secreta de Estaline, Lavrenti Beria: "mostra-me o homem e eu mostro-te o crime".

700 polícias de choque mobilizados em Nova Iorque na expectativa da eventual prisão de Trump.

Enquanto a imprensa corporativa americana rejubila e fantasia com a eventual prisão de Donald Trump, o Departamento de Polícia de Nova Iorque mobiliza recursos para os eventuais motins que os cerca de 100 eleitores do ex-presidente residentes na Grande Maçã possam provocar.

EUA: Auditorias revelam fraude nas presidenciais de 2020 com impacto decisivo na eleição de Joe Biden.

Foram divulgadas esta semana duas auditorias às eleições presidenciais de 2020, com conclusões bombásticas que comprovam aquilo que o ContraCultura já por várias vezes afirmou: Joe Biden não é um presidente legitimamente eleito.

Um meme que se escreve sozinho: Hunter Biden diz que está sóbrio para ‘salvar a democracia’.

Para variar, eis um momento hilariante, mas factual, da actualidade política: o desgraçado drogadito que o mundo conhece por Hunter Biden afirmou ontem que está a tentar manter-se sóbrio para 'salvar a democracia'.

Sondagem: Quase 90% dos americanos acha que Joe Biden não está apto a cumprir o seu cargo.

Enquanto Joe Biden gasta milhões num anúncio transmitido durante a Super Bowl para se queixar do tamanho das porções dos gelados, uma sondagem da ABC News revelou que quase 90% dos americanos pensa que ele não está apto para servir como Presidente.

10 manobras com que os democratas já estão a manipular as eleições de 2024.

O Partido Democrata americano não perde uma oportunidade de fazer tudo o que está ao seu alcance para meter as mãos nos processos eleitorais internos e externos e já está a manobrar para corromper os resultados das presidenciais de 2024.

Insurreições de esquerda são protestos, protestos de direita são insurreições.

Se aplicarmos o critério que a esquerda usou para definir os acontecimentos de 6 de Janeiro de 2021 aos eventos de quinta-feira passada no Congresso do Tenessee, estamos perante uma insurreição e uma ameaça à democracia. Mas nos EUA a justiça não é igual para todos.

Se ‘ninguém está acima da lei’, comecem por acusar os criminosos.

Se os procuradores do Partido Democrata americano valorizassem verdadeiramente o Estado de Direito, teriam muitos casos para perseguir antes de considerarem sequer a acusação a Trump. Começando pelos Clinton a acabando com os Biden.