The Twitter Files:
O FBI trabalhou com a Ucrânia para censurar utilizadores do Twitter, incluindo jornalistas.

O FBI enviou ao Twitter um e-mail dos serviços secretos ucranianos pedindo à plataforma que banisse e identificasse jornalistas e utilizadores críticos da Ucrânia. Até a informação privada de cidadãos americanos é partilhada com Zelensky pelo Regime Biden.

Twitter Files: Regime Biden usa agência federal para perseguir Elon Musk e jornalistas independentes.

Elon Musk acusou a administração Biden de "instrumentalização de uma agência governamental" contra ele, como vingança do aparelho democrático por ter divulgado os ficheiros das comunicações internas do Twitter, meses depois de ter adquirido a companhia do passarinho azul.

The Twitter Files: a censura também mata.

Sabemos agora que os fluxos de informação são cuidadosamente curados por algoritmos e intervenção humana, não para se enquadrarem nos interesses dos utilizadores, como muitas vezes nos prometeram, mas para servirem as agendas regimentais.

 

The Twitter Files: a censura sobre médicos e cientistas.

Documentos  divulgados por David Zweig detalham como os executivos do Twitter censuraram contas que partilhavam dados "verdadeiros mas inconvenientes" sobre a pandemia e as vacinas, mesmo quando as contas pertenciam a eminentes cientistas e médicos.

 

The Twitter Files: imprensa ignora a mais importante história do ano.

Os meios de comunicação social corporativos estão a ignorar a informação que Elon Musk decidiu tornar pública. Parecem muito mais interessados nas birras de Cristiano Ronaldo ou na vitimização de Meghan Markle. Aparentemente, a censura já não incomoda os jornalistas ocidentais.

The Twitter Files – Parte III: a censura a mando do FBI.

O terceiro lote dos "Twitter Files", publicado por Matt Taibbi, revelou que o ex-censor-em-chefe do Twitter, Yoel Roth, chegava ao ponto de brincar com o facto da sua empresa ser cúmplice com o FBI nas operações de censura que desenvolvia. Mesmo quando o alvo era o então presidente dos EUA, Donald Trump.

The Twitter Files – Parte II: O passarinho azul censurou os conservadores durante anos a fio.

A revelação do segundo lote de ficheiros internos do Twitter, desta vez articulado por Barry Weiss, demonstra que as vozes conservadoras, ou meramente dissidentes da narrativa, eram constantemente obliteradas pelos quadros técnicos e directivos desta rede social.

The Twitter Files: Elon Musk revela interferência da empresa nas eleições presidenciais americanas.

Na passada sexta-feira, Elon Musk e Matt Taibbi revelaram as comunicações internas do Twitter sobre o processo de censura da história do New York Post que desvendava os conteúdos explosivos do computador de Hunter Biden, filho de Joe Biden, dias antes das eleições presidenciais de 2020.

Elon Musk contrata activista do WEF para CEO do Twitter.

Elon Musk está constantemente entre o cravo e a ferradura. De tal forma que nunca se chega a perceber bem o que vai na cabeça do magnata. Na semana passada vieram a lume duas contradições evidentes entre aquilo que ele diz e faz e que neste texto são dissecadas.

The Lockdown Files:
foi a ambição e não a ciência que determinou as políticas Covid no Reino Unido.

As 100.000 mensagens de texto que alguns dos funcionários governamentais do Reino Unido enviaram uns aos outros durante a pandemia constituem mais uma evidência de que as teorias da conspiração não são apenas assertivas, mas portadoras de rigor científico.

Finalmente: ex-executivos do Twitter passam um mau bocado no Congresso.

No momento zero do processo que poderá submeter os censores de Silicon Valley ao necessário critério judicial, o Comité de Supervisão da Câmara dos Representantes sovou com questões mais que pertinentes três antigos executivos de topo do Twitter. Que sofreram a bom sofrer.

Alexandre de Moraes pode acabar com a liberdade de expressão, e com a democracia constitucional, no Brasil.

No Brasil, trava-se uma decisiva batalha pela liberdade de expressão, dada a recusa de Elon Musk em bloquear contas no X de que o juiz Alexandre Moraes não gosta. Considerando que se trata do primeiro país da língua portuguesa, é esse património que está sob ataque cerrado.

Executiva do conselho de supervisão da Meta afirma que a interferência nas eleições de 2020 não foi suficiente e que fará mais em 2024.

A censura, a propaganda e o financiamento de organizações que têm por objectivo interferir em resultados eleitorais não satisfazem o zelo soviético da empresa liderada pelo híbrido de osga e ser humano conhecido por Mark Zuckerberg. É preciso "fazer mais".

EUA: Censores que manipularam as eleições de 2020, estão agora a trabalhar para corromper as eleições de 2024.

A bombástica entrevista de Tucker Carlson a Mike Benz, um perito no complexo industrial de censura, serve de sério aviso sobre a guerra aberta que o governo federal americano trava contra as liberdades e os direitos dos cidadãos no Ocidente.

‘Complexo Industrial de Censura’: Corporações nos EUA e no Reino Unido criaram um programa de censura global em 2018

Um informador divulgou um conjunto de novos documentos, que comprovam a existência de um 'Complexo Industrial de Censura', criado em reacção ao Brexit e à eleição de Trump em 2016 e posto a funcionar durante a pandemia.

E se as agências de inteligência e segurança dos EUA vigiassem mais os terroristas reais e menos os conservadores americanos?

Imaginemos por um momento que os recursos monumentais das forças de segurança e inteligência americanas eram canalizados para perseguir terroristas de verdade, em vez de cidadãos com opiniões diferentes daquelas que o regime Biden considera adequadas.

Regime Biden quer criar parceria com o Tik Tok para espiar os americanos.

O governo dos EUA está a negociar com o Tik Tok uma maneira de usar, contra os americanos, exactamente a mesma aplicação e os mesmos métodos que o Partido Comunista da China utiliza para vigiar os seus cidadãos.

Metade dos americanos acha que a imprensa tem a clara intenção de desinformar.

Enquanto metade da população norte-americana desacredita completamente a comunicação social corporativa, a saúde mental da outra metade, que ainda consome propaganda como se de jornalismo se tratasse, é deveras preocupante.

A verdade sobre as negociatas da família Biden com chineses e ucranianos.

Num mundo normal, Joe Biden, o seu filho e o seu irmão estariam há que tempos encarcerados numa prisão de alta segurança por tráfico de influências, enriquecimento ilícito, traição à pátria e corrupção. Mas não vivemos num mundo normal. Vivemos num mundo governado por criminosos.

Pedro e o lobo
e a crise de confiança
.

A mentira paga-se cara, como todos sabemos. Nas sociedades contemporâneas o oneroso dispêndio reflecte-se na falência da confiança entre líderes e liderados. E esse deficit é mais grave do que pode parecer à partida.

Michael Shellenberger denuncia ‘ascensão da indústria da censura’.

O jornalista afirmou no Tucker Carlson Tonight da passada quinta-feira que "assistimos à ascensão de uma indústria de censura com fins lucrativos, financiada pelos contribuintes americanos para obliterar a informação do mundo real."

Marte e Elon Musk: entre a fraude e a comédia.

Para além das suas virtudes como engenheiro, visionário e campeão da liberdade de expressão, Elon Musk tem-se comportado em relação à jornada marciana como um verdadeiro charlatão. O Contra explica porquê.

FBI: para além da repressão política, a perseguição religiosa.

Um ex-agente revelou um relatório interno do FBI que acusa os católicos que preferem a missa em latim de "adesão à ideologia anti-semita, anti-imigrante, anti-LGBTQ e supremacista branca". Além de operar como polícia política, a agência federal também persegue as convicções religiosas dos cidadãos americanos.

Google quer inocular as pessoas contra a desinformação.

A Google está a implementar na Europa o pre-bunking, uma forma preventiva de censura que impede os utilizadores de acederem a "desinformação". Leia-se: que oblitera o livre discurso e que impede os utilizadores de acederem à verdade dos factos.

Administração Biden financia sistema de IA para policiar o discurso.

Os registos de despesas do governo americano revelaram que a Administração Biden está a distribuir mais de meio milhão de dólares em subsídios que financiam o desenvolvimento de sistemas de inteligência artificial para censurar o discurso nos media.

EUA: Auditorias revelam fraude nas presidenciais de 2020 com impacto decisivo na eleição de Joe Biden.

Foram divulgadas esta semana duas auditorias às eleições presidenciais de 2020, com conclusões bombásticas que comprovam aquilo que o ContraCultura já por várias vezes afirmou: Joe Biden não é um presidente legitimamente eleito.

Do capitalismo ao corporativismo: um itinerário de 3 décadas.

De forma a sermos intelectualmente capazes da dissidência e combatermos a acção nefasta do corporativismo de base oligárquica que triunfou no Ocidente, temos primeiro que reconhecer esse triunfo, estudar o seu trânsito e compreender as suas dinâmicas.

Médicos admitem ligação entre terapia hormonal para transexuais e cancro em e-mails que caíram no domínio público.

Médicos de um importante organismo de cuidados de saúde para transexuais admitiram que pacientes desenvolveram cancro devido aos efeitos do tratamento hormonal e que, na maior parte dos casos, são "tratados" sem estarem conscientes desses efeitos secundários.

Crime organizado: Porque é que a indústria da censura não pode deixar cair a imprensa corporativa.

Os comissários soviéticos do complexo industrial de censura não podem deixar cair os seus camaradas da imprensa corporativa. Ambas as redes de propaganda são interdependentes, numa simbiose perversa de interesses sinistros.

Regime Biden exigiu que a Amazon censurasse livros sobre a Covid. E a Amazon obedeceu.

O regime Biden exigiu que a Amazon censurasse livros sobre vacinas COVID-19 que considerava "desinformação", e a tecnológica de Jeff Bezzos agiu em conformidade, de acordo com e-mails obtidos pelo Comité Judiciário da Câmara dos Representantes.

Boris Johnson tentou extorquir a Tucker Carlson 1 milhão de dólares por uma entrevista.

Boris Johnson exigiu um milhão de dólares por uma entrevista onde teria a oportunidade de insultar frontalmente Tucker Carlson e negar o seu envolvimento na obliteração do processo de paz entre a Ucrânia e a Rússia. Tucker mostrou-lhe o dedo médio.

Bomba: Serviços secretos de Obama recrutaram agentes estrangeiros para espiar a campanha de Trump em 2016.

A Comunidade de Inteligência dos Estados Unidos recrutou os seus aliados estrangeiros para espiar a campanha de Donald Trump em 2016. Será talvez escusado referir que a iniciativa é ilegal ao abrigo da lei dos EUA.

EUA: Cerca de 20% dos eleitores que enviaram o seu boletim de voto pelo correio em 2020 admitem ter cometido fraude.

Amontoam-se as evidências de que as eleições que colocaram o pior presidente da história dos EUA na Casa Branca foram submetidas a um processo de fraude sistémica, de dimensões monumentais. Não que isso tenha quaisquer consequências. Tudo é normal, na federação anormal.

WEF alerta para ataque cibernético contra o sistema financeiro mundial. Com que Klaus Schwab sonha.

Considerando que o WEF realizou uma simulação da pandemia global por coronavírus apenas alguns meses antes da crise Covid-19, e que já simulou também o colapso dos mercados financeiros, este alerta soa a profecia. Que o próprio WEF sonha cumprir.

Ex-analista da CIA: Biden precisa dos conflitos em Israel e na Ucrânia para evitar a prisão.

Biden é refém dos crimes que cometeu nas últimas décadas. E os altos funcionários do seu regime são reféns dos crimes que têm vindo a cometer para encobrir a corrupção da família do Presidente. A guerra é assim uma solução para se manterem no poder e fugirem à justiça.

Google continua a esconder os sites dos candidatos republicanos às presidenciais de 2024.

Um novo relatório do Media Research Center concluiu que a Google está a esconder os candidatos republicanos às presidenciais de 2024 dos resultados de pesquisa no seu motor de busca. Nada de novo. O mesmo método pidesco de sempre.

Sondagem: maioria dos americanos acha que os EUA não devem enviar armas e equipamento para Israel.

A maioria dos americanos não quer o país envolvido nos conflitos do Médio Oriente e da Ucrânia. Mas no Capitólio ninguém liga à vontade dos americanos e os 105 biliões que Biden pediu para financiar Zelensky e Nethanyau vão ser certamente aprovados.

A sério? Biden compara os terroristas do Hamas a Vladimir Putin.

A retórica de Joe Biden abre precedentes para uma multitude de analogias maniqueístas que a partir de agora todos temos legitimidade para propor: que o avanço da NATO no leste da Europa se assemelha à expansão nazi na mesma zona do globo, por exemplo.

10 manobras com que os democratas já estão a manipular as eleições de 2024.

O Partido Democrata americano não perde uma oportunidade de fazer tudo o que está ao seu alcance para meter as mãos nos processos eleitorais internos e externos e já está a manobrar para corromper os resultados das presidenciais de 2024.

Criador de memes que satirizou Hillary Clinton, condenado a 7 meses de prisão por ‘interferência eleitoral’.

A interferência eleitoral vem do próprio Departamento de Justiça do regime Biden, não de mestres do meme, ou a prova escarrapachada de que os americanos não vivem em democracia.

FBI classifica os eleitores de Trump como terroristas domésticos antes das eleições de 2024.

Menos de um ano antes de os americanos serem chamados a votar nas eleições presidenciais de 2024, o FBI está a classificar os apoiantes do ex-Presidente Donald Trump como terroristas domésticos.

EUA: Departamento de Segurança Interna investe milhões num programa que vê a liberdade de expressão como um acto terrorista.

O Departamento de Segurança Interna dos EUA está a financiar um programa que identifica como terroristas os cidadãos que publicam "discursos extremistas". Ou seja, todo o tipo de dissidência à narrativa do Regime Biden, como rejeitar pornografia LGBT nas escolas.

Mais um Prémio Nobel assina carta em que 1600 cientistas declaram que a “emergência climática” é um mito.

A ciência climática está longe de estar "fechada", como tantas e tantas vezes nos tentam convencer. E o Prémio Nobel da Física de 2022 corrobora a dissidência: "A ciência do clima transformou-se numa pseudociência jornalística de grande impacto."

Governo dos EUA processa a SpaceX por contratar americanos.

O Departamento de Estado do Regime Biden não deixa que a SpaceX contrate estrangeiros. O Departamento de Justiça do Regime Biden castiga a SpaceX por não contratar estrangeiros. Como se Kafka fosse chefe de gabinete na Casa Branca.

A verdadeira história da Pandemia Covid. Capítulo III: Confinamentos, Ventiladores e Máscaras.

Confinamentos, ventiladores e máscaras foram mais que ineficientes, durante a pandemia: podem ter sido responsáveis por milhões de mortes na altura e agora, deixando um rasto de destruição na saúde pública, na psicologia social e na economia.

Como a Google tenta afastar os utilizadores das notícias sobre a corrupção dos Biden.

Como se já não bastasse o rotineiro recurso à censura, a Gestapo de Silicon Valley guarda outros truques sujos na manga. E o algoritmo do motor de busca da Google é uma obra prima da desinformação contemporânea.

A verdadeira história da Pandemia Covid. Capítulo I: origens e encobrimentos.

Há zero provas que sugiram que a Covid foi produto de uma ocorrência natural, enquanto se somam evidências de que o vírus foi resultado, talvez até intencional, do sinistro labor do laboratório de Wuhan. Até o FBI já chegou à conclusão que a pandemia foi fabricada.

A pedido da Casa Branca, Facebook reduziu em 50% o alcance de um vídeo de Tucker Carlson.

O post não violava qualquer política de comunidade da plataforma, mas a pressão da administração Biden fez com que os quadros do Facebook entrassem em pânico e cedessem à ordem censória.

EUA cancelam finalmente o financiamento ao laboratório de Wuhan.

Três anos e meio depois do virús da Covid-19 ter escapado do Laboratório de Wuhan e matado milhões de pessoas em todo o mundo, o governo dos Estados Unidos decidiu finalmente retirar o financiamento ao Instituto de Virologia chinês. Já não era sem tempo?

Lancet censura Lancet depois de constatar que 74% das mortes pós-vacinação podem ter sido causadas pelas vacinas.

Um estudo publicado pela célebre revista de ciências médicas, que analisava 325 autópsias após a vacinação Covid e constatava que 240 desses óbitos tinham sido causados pela vacina, foi removido 24 horas depois. E antes sequer da revisão por pares.

Como Anular a Democracia
Breve Manual de Normas
Parte 2

A segunda parte de um ensaio que desvenda os métodos trafulhas, as batotas flagrantes e as vilanias escondidas a que a democracia está a ser submetida no Século XXI.

Juiz federal acusa o regime de Biden de actuar como um “orwelliano Ministério da Verdade”.

Um juiz federal acusou a administração Biden de trabalhar em conjunto com as plataformas digitais de comunicação social para censurar opiniões contrárias à narrativa oficial, durante a pandemia Covid-19.

Relatório da Casa Branca indica intenção de manipular a luz do sol para evitar alterações climáticas.

Depois de ficarmos a saber que a UE está a estudar tecnologias para intervir artificialmente nos processos naturais da atmosfera, também o Regime Biden parece mostrar vontade de aprendiz de feiticeiro, através da manipulação irresponsável e criminosa da radiação solar.

Testemunhos de informadores do IRS mostram a real dimensão da fraude eleitoral em favor de Joe Biden.

A fraude eleitoral nas presidenciais de 2020 está hoje à vista de toda a gente. E os testemunhos prestados ao Congresso dos EUA por dois informadores do IRS revelam claramente que o deep state de Washington esteve intimamente ligado à manobra.

Acto criminoso: União Europeia pondera bloquear a luz do sol.

Como se não bastassem as destrutivas metas netzero, os aprendizes de feiticeiro em Bruxelas querem brincar à geo-engenharia, mesmo admitindo que não dominam os resultados das suas acções. Já que o apocalipse climático não acontece, a UE vai produzir um.

Hunter Biden escapa à prisão, porque os EUA são hoje uma definição de república das bananas.

O filho do Presidente dos EUA vai declarar-se culpado de dois delitos fiscais e assim evitar uma pena de prisão. Porque na América de hoje, só a plebe, ou os opositores do regime Biden, é que são presos por fugirem ao fisco ou adquirirem armas sob falsas declarações.

Para resolver dificuldades de recrutamento, a Marinha dos EUA elegeu um drag queen como “embaixador digital”.

O oficial subalterno Joshua Kelley, nome artístico Harpy Daniels, foi nomeado "Embaixador Digital da Marinha", no contexto do esforço que este ramo das forças armadas dos EUA está a desenvolver para contrariar dificuldades de recrutamento. A ideia será talvez contraproducente.

Megyn Kelly, Tucker Carlson e o colapso da Fox News.

Megyn Kelly denuncia a infame campanha de difamação que a estação dos Murdoch está a conduzir para denegrir Tucker Carlson e que só resulta, ironicamente, no fortalecimento da sua imagem e na rejeição do canal por parte dos públicos conservadores.

Procuradores federais estão agora a considerar múltiplas acusações criminais contra Hunter Biden.

Uma surpreendente notícia da NBC News, considerando que se trata de um aparelho de propaganda do regime, revela que os procuradores federais estão a analisar três crimes fiscais e um crime de aquisição de arma de fogo sob declarações falsas, perpetrados por Hunter Biden.

Covid-19: 10 falsos factos desmistificados.

Enquanto políticos, burocratas e "peritos" de saúde pública recusam admitir que estavam errados sobre praticamente tudo o que teve a ver com a pandemia, temos hoje informação objectiva e em escala gigantesca para desconstruir completamente a generalidade dos mitos que foram propagados durante os últimos 3 anos.

6 de Janeiro:
uma insurreição
sem insurrectos
.

Tucker carlson teve finalmente acesso aos ficheiros de vídeo do circuito fechado do Congresso referentes aos acontecimentos de 6 de Janeiro de 2021. As imagens contam um história muito diferente daquela que nos foi impingida.

Djokovic continua impedido de participar no US Open por não ser vacinado.

Três anos depois do início da pandemia e um ano depois do seu fim, os Estados Unidos continuam a impedir Novak Djokovic, provavelmente um dos homens mais saudáveis do planeta, de entrar e competir no país. Por causa da ciência? Não. Por causa da política.

Censores usam inteligência artificial para atacar podcasts.

Recorrendo a redes neuronais de processamento de linguagem ideologicamente calibradas e a falsos verificadores de factos, a Brookings Institution encontrou uma maneira de censurar podcasts que apresenta como científica, mas é apenas fascista.

“Safety By Design”: a censura WEF incorporada na tecnologia.

O World Economic Forum tem uma nova e sinistra iniciativa destinada a dar aos burocratas globalistas o controlo sobre o que as pessoas podem dizer e ver nas redes sociais: um protocolo de censura incorporado na tecnologia das aplicações digitais.

EUA: Destruir a democracia. Por dentro.

À medida que mais informação, muitas vezes confidencial, é revelada sobre a actividade das agências de inteligência da federação, mais parece que as verdadeiras ameaças à democracia americana não têm origem no Kremlin ou em Pequim, mas em Langley e em Washington.

Casa Branca exigiu ao Facebook a censura de Tucker Carlson.

A administração Biden pressionou o Facebook a censurar Tucker Carlson, por este ter criticado o processo de administração das vacinas Covid, de acordo com registos internos de comunicação da Casa Branca.

Um inferno na Terra.

Se as elites globalistas levarem a sua avante, a distopia que vão implementar será muito mais tenebrosa do que qualquer autor de ficção científica alguma vez possa ter imaginado. Incluindo Aldous Huxley.

No Capitólio, uma rara vitória da dissidência.

Depois do caos da semana passada, sobra uma muito substantiva vitória da dissidência, na Câmara dos Representantes. McCarthy chegou a Speaker, sim, mas teve que ceder muito do poder que ardentemente desejava.

A inteligência artificial como instrumento de propaganda ideológica.

Se o "ChatGPT" foi concebido como ferramenta de inteligência artificial para apurar factos e aprofundar conhecimentos, os seus programadores devem mandar o código para o lixo e começar do zero. Se foi criado para ser um activista obediente do Washington Post, o projecto está no bom caminho.

Populações de países que implementaram políticas ‘Zero Covid’ apresentam menor imunidade ao vírus.

Novas pesquisas revelaram que os países que implementaram os confinamentos mais restritivos como parte das políticas de "Zero Covid" têm agora a menor imunidade ao vírus da gripe chinesa.

Redacções repletas de pinóquios.

Com quantos dentes têm #02: Ainda há milhões de pessoas no Ocidente que pensam que o jornalismo existe. É importante demonstrar porque é que estão enganadas.