Sobre o armagedão que estão a armar.

À medida que o bloco ocidental vai intensificando a sua participação no conflito da Ucrânia, vai ficando com menos margem de manobra para uma derrota. E quanto menor a margem de manobra, maior a probabilidade de uma guerra apocalíptica.

Ministro dos Negócios Estrangeiros da Polónia diz que Biden teve conhecimento prévio do ataque ao Nord Stream.

Radoslaw Sikorski voltou a sugerir que os EUA tiveram um papel decisivo na destruição dos gasodutos Nord Stream, em 2022. Por uma vez, o Contra terá que concordar com o ministro fascista-globalista polaco.

NATO prepara o maior exercício militar desde a Guerra Fria.

A NATO vai realizar os maiores exercícios militares depois da Guerra Fria nos Estados Bálticos que fazem fronteira com a Rússia e com o seu estratégico enclave de Kaliningrado. O que é que pode correr mal?

Casa Branca: Os EUA não estão preparados para uma guerra com a Rússia.

O conselheiro de segurança nacional dos Estados Unidos, Jake Sullivan, afirmou que se a Ucrânia aderisse agora à NATO, isso significaria um confronto directo com Moscovo, para o qual o bloco ocidental não está preparado.

Satanás: não passarás.

Mais que uma guerra ideológica, ou até cultural, travamos neste momento da história um combate entre o bem e o mal, nas suas manifestações absolutas. É por isso imperativo não dar tréguas ao inimigo.

Fuga de informação do Pentágono: EUA e NATO têm forças especiais a operar na Ucrânia.

Um documento do Pentágono agora vindo a público prova que os Estados Unidos e a Nato têm operacionais no terreno, num flagrante e arriscadíssimo acto de guerra contra a Rússia.

Pedro e o lobo
e a crise de confiança
.

A mentira paga-se cara, como todos sabemos. Nas sociedades contemporâneas o oneroso dispêndio reflecte-se na falência da confiança entre líderes e liderados. E esse deficit é mais grave do que pode parecer à partida.

China exige que os EUA “se expliquem ao mundo” pelo ataque ao Nord Stream.

A China exigiu que os Estados Unidos "se expliquem ao mundo" na sequência das revelações de Seymour Hersh sobre a responsabilidade dos EUA pela destruição dos gasodutos Nord Stream.

Acto de guerra: Forças militares dos EUA fizeram explodir o gasoduto Nord Stream.

Uma reportagem de Seymour Hersh revela e confirma exactamente o que o Contra já tinha sugerido no ano passado: que os EUA fizeram explodir as condutas Nord Stream, levando a cabo um acto de guerra contra a Rússia, e um acto de terrorismo contra os seus próprios aliados ocidentais.

OVNIS nos céus da América: factos e suspeitas.

Quando estruturas de poder satânico como o Pentágono e personagens hediondos como Justin Trudeau declaram que andam a abater OVNIS, o dever do cidadão esclarecido é suspeitar que há nestas declarações uma qualquer agenda sinistra.

Em 2022, todos os dias foram 1 de Abril.

Tucker Carlson dedica o seu último monólogo deste ano ao chorrilho de mentiras que as elites globalistas e os seus servos da imprensa debitam a um ritmo exponencial, sem se preocuparem muito com a total ausência de credibilidade das suas invectivas.

Suécia recusa partilhar com a Rússia os resultados da investigação Nord Stream.

A posição sueca é uma confirmação lapidar, embora talvez involuntária, de que, como sempre foi claro, não terá sido a Rússia a fazer explodir o seu próprio gasoduto.

Nord Stream: para além da propaganda, os factos.

A ideia de que a Rússia é responsável pelos danos causados no Nord Stream é de tal forma disparatada que 30 segundos de bom senso são suficientes para a reduzir ao zero absoluto. Mas há suspeitos muito mais credíveis.

Nord Stream: jornalismo contra as evidências.

Jennifer Griffin fechou a questão do envolvimento dos Estados Unidos na sabotagem do Nord Stream assim: perguntou a um oficial do Pentágono se os americanos estavam envolvidos. Disseram-lhe que não. E pronto, ficou o caso resolvido.